MOÇAMBOLA

UDS_2-0_Chibuto.jpg

A União Desportiva do Songo, recebeu e venceu o Clube de Chibuto por 2-0. A vitória e mantém os hidroeléctricos firme na liderança do Moçambola.
Rodrigues aos 51 minutos e Cambala aos 55 minutos foram os autores dos golos da União Desportiva do Songo.

 

ferpvoarioestrela.jpg

Ferroviário de Maputo vence o Estrela Vermelha por 1 bola a 0 e continua imparável na corrida pelo título.
Diogo foi o autor do único golo da partida, aos 31 minutos.
Vigésima jornada do Moçambola e foi o Estrela que chegou primeiro com perigo a baliza adversaria, Kley a levar tempo demasiado para finalizar o lance aos seis minutos.
Resposta do Ferroviário veio seis minutos depois, circulação na zona frontal da baliza e Diogo remata fraquinho.
O atacante locomotiva voltou a carga, desta vez acerta em cheio, mas Frenque esteve bem atento.
Tanta tentativa do número dez que viria lhe valer um golaço aos trinta e um minutos, no primeiro toque Diogo enche o pé para o fundo da baliza.
Antes do intervalo a turma locomotiva pediu penalty neste lance que Franque trava Elísio na grande área.
Na segunda parte Ferroviário de Maputo entrou com a mesma pressão neste lance Franque evita dissabores no cruzamento de Mastaile.
Na jogada a seguir uma clara oportunidade de Zekito igualar a partida, mas o remate sai desenquadrado.
Dai só se viu o Ferroviário a tentar ampliar o resultado que terminou com vantagem de uma bola que coloca os locomotivas aproximar cada vez mais a liderança.
Na próxima jornada a vigésima primeira, o Ferroviário de Maputo joga diante do Maxaquene no Estádio Nacional do Zimpeto enquanto o Estrela Vermelha recebe no campo do Costa do Sol, o Ferroviário de Nampula.

ferroviari_de_nacala.jpg

Chingale de Tete e ferroviário de Nacala não foram para além de um empate a 0 Bolas.
Milhares de adeptos encheram o recinto do desportivo

UDSONGO2017.jpg

União Desportiva do Songo vem a Maputo e vence a Liga Desportiva por uma bola a zero, no jogo mais importante da primeira jornada da segunda volta do Moçambola.
O único tento da partida foi apontado por Luís Miquissone a passagem do minuto 67 do jogo.
Jogo de equipas que estão no topo da tabela classificativa do
Moçambola, disputaram uma partida agradável de futebol.
A bola circulou mais no no meio campo daí que oportunidades, na primeira parte só depois dos vinte minutos.
Foi o jovem Luís Miquissone que deu o primeiro sinal de perigo quando estavam jogados 24 minutos de jogo com um remate que cria perigo para a baliza de Artwell (TC 27.51)
A liga esteve perto do golo, bem oferto do intervalo ou seja, aos quarenta e três minutos quando Nando obriga Swini a uma defesa apertada, num remate de primeira. (TC 47.03)
No segundo tempo, a Liga entrou melhor mas, o defesa lateral direito Norberto não consubstancia o domínio, aos 65 minutos quando remata fazendo a bola passar ao lado da baliza de Swini. (TC 21.28 segunda cassete)
E, quem não marca sofre. A UDS chega aos golo num aproveitamento de uma perda de bola no meio campo dos donos da casa. Luís tem a possibilidade de correr e ultrapassar os seus adversários e, frente à Artwel não teve dificuldades em fazer o primeiro e único golo da partida. Era a festa do líder do campeonato nacional. (TC 23.21)
A Liga procurou o empate e, esteve perto por pelo menos três vezes. Primeiro foi por Zico, aos 29 minutos, que não conseguiu bater Swini (TC 31.12)
Dois minutos depois foi Sonito que não teve capacidade de bater o guarda redes da UDS para o desespero dos donos da casa. (TC 32.10)
A última oportunidade veio por Norberto aos oitenta e cinco minutos, que obrigou a uma defesa apertada de Swini para canto, garantindo a vitória da UDS, que cimenta a sua posição de líder do Moçambola. (TC 41.29)
On...
Com este resultado, a UDS lidera a prova com 31 pontos, mais dois que o Ferroviário da ?Beira.
A Liga somou o seu terceiro desaire consecutivo em casa e caiu para a sexta posição, com os mesmo 25 pontos.

dkfgefbit.jpg

Maxaquene entra em alta na segunda volta d Moçambola, goleando o Desportivo Maputo por quatro bolas a uma.
Derrotada pesada que agudiza ainda mais a crise alvi-negra, que ocupa a ultima posição com nove pontos.
Os tricolores entraram na linha das equipas que espreitam a liderança, somando agora vinte e seis pontos.
Estádio Nacional do Zimpeto, foi o palco de mais de dérbi do futebol nacional, na abertura da segunda volta do Moçambola.
Com ambições diferentes pela caminhada tida na primeira etapa do campeonato, Desportivo e Maxaquene entraram em campo dispostos a jogarem para a vitória, para encarar a segunda etapa com maior firmeza.
E os tricolores entraram melhores e antes do minuto quinze festejaram o primeiro golo da tarde.
Numa tentativa de sair para o ataque, o Desportivo falhou no seu sector recuado e Paito agradeceu e em boa forma colocou a sua equipa em ventagem.
Preocupado com a desvantagem, a rapaziada de João Chissano procurou o empate, mas a juventude alvi negra mostrou a imaturidade para bater o regressado guarda-redes do Maxaquene, Simplex.
Por duas vezes o Desportivo esteve próximo do golo do empate com a mais flagrante a ser protagonizada por Joca que não soube agradecer a uma defesa incompleta de Simplex a remate de Cândido.
Quem não marca sofre, e foi o que aconteceu a entrada da meia hora da partida.
O Maxaquene beneficiou-se de uma grande penalidade, com juiz da partida a ver a movimentação do braço de Henriques na grande área como faltosa para o castigo máximo, numa disputada de bola com o nigeriano LuckMan.
Isac com calma fez o dois a zero, resultado que se foi ao intervalo.
Na segunda parte, o Desportivo procurou reduzir a desvantagem e criou situações para tal, mas Simplex em grande estilo provou que um ano de castigo não lhe tirou o talento.
E foi numa jogada de bola parada, dentro da grande área que o ultimo classificado do Moçambola reduziu.
Jogo perigoso de Nelson sobre Joca na grande área e livre indirecto para o Desportivo cobrado vitoriosamente por Jossias.
Desvantagem que durou pouco porque o Maxaquene voltou a marcar.
Luckman com espaço e tempo acreditou e rematou para o três a um, com a bola a ter um desvio de trajetória no corpo de Fanuel.
Três a um que deu animo a equipa liderada por Chiquinho Conde, que ao apagar das luzes fez o quatro a um por Massawa, que vendo a passividade da defensiva adversaria fez o quatro a um.
Resultado que não foi alterado, porque no último lance da partida, Nito, defesa central do Maxaquene negou sobre linha final para o golo, negou o segundo do Desportivo, no remate de Joca.
E na primeira das quinze finais, o Desportivo de João Chissano caiu aos pés do Maxaquene e na cauda da tabela classificativa, soma nove pontos.
O Maxaquene entra na linha da frente do campeonato nacional de futebol, agora com vinte e seis pontos.
Na próxima jornada o Desportivo defronta o Costa do Sol e Maxaquene recebe o ENH de Vilanculos.

çpp.jpg

Obras de beneficiação do Estádio Municipal 1˚ de Maio, em Lichinga ficam concluídas antes do arranque do Moçambola 2016 para permitir que o Desportivo do Niassa dispute todos os jogos da prova no seu meio.
A garantia foi dada ao governador do Niassa pelos responsáveis dos trabalhos de reabilitação da infra-estrutura desportiva.

O próximo mês de Março é a data do arranque do Moçambola 2016.

zcnm.jpg

Desportivo de Nacala empata sem abertura de contagem no primeiro jogo amistoso neste ano, diante do Benfica de Nampula.
No final do jogo, Antero Cambaco, treinador dos “canarinhos” disse estar satisfeito pelo comportamento da equipa.

qa.jpg

Em jogo de apresentação do plantel, União Desportiva de Songo empata com Chingale de Tete.
União Desportiva de Songo prepara-se para estagiar na República da África do Sul, com um plantel de 25 jogadores.
Ontem a equipa apresentou-se aos sócios diante do Chingale de Tete. O jogo terminou empatado a duas bolas.

Screen_Shot_2016-02-04_at_12.23.09_PM.png 

E a Liga Desportiva de Maputo quer a terceira taça consecutiva na sua vitrine e por isso vitória é a principal conversa do balneário.
A nova equipa técnica da Liga Desportiva, Dário Monteiro e Aly Assane, pretende estrear em festa, e diz ter a obrigação de vencer o Ferroviário de Maputo, na primeira prova oficial da temporada.
Mário ex- atacante do Ferroviário da Beira e Ussama ex-médio do Costa do Sol, são alguns dos reforços que se destacam na estrutura da formação dirigida por Dário Monteiro.
Um conjunto mais rejuvenscido desde a equipa técnica que tem Aly Hassane como adjunto do antigo avaçado dos Mambas.
Dulpa de jovens treinadores que tem um grande desafio pela frente e com os planos já traçados.
Super Taça é a primeira avaliação de Dário e Aly, que treinam uma equipa que conquistou as duas últimas edições desta prova, por isso.
Numa das sessões de treino de preparação doconfronto diante do Ferroviário de Maputo, a Liga Desportiva contou com um espectador especial. Abel Xavier, novo seleccionador nacional.
A Liga Desportiva de Maputo está na Super pelo título de vencedor da Taça de Moçambique.

 

<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>
Pág. 1 de 10

Publicidade

SKY
jogos Africanos